Meu blog mudou!

Voce vai ser redirecionado em 5 segundos. Se nao for, visite
http://www.pimentarosa.net
e adicione aos seus favoritos.

sábado, 13 de junho de 2009

Gatos, fios dentais e amassos

Ontem, a anta aqui apareceu na locadora meia hora antes de fechar querendo um filme bom.
O cara riu.

Dando uma olhada no que tinha sobrado, resolvi ser menos exigente e comecei a querer simplesmente um filme.

Depois de dez minutos de procura na mesma prateleira, decidi que queria simplesmente sair de lá com QUALQUER COISA que meu dvd lesse!

Entre todos as imitações baratas de Carga Explosiva, Velozes e Furiosos, O Chamado e American Pie, achei esse daí, o Gatos, Fios-Dentais e Amassos.


Eu sei. Eu sei.
Gente, entendam o desespero da pessoa, numa sexta-feira à noite, na locadora, no dia dos namorados enfrentando perguntas embaraçosas sobre isso, BTW. Vai qualquer coisa. De preferência que me faça rir.

O que me fez escolher esse filme foi - além da falta de opção gritante - um comentário na capa de que a protagonista seria a Bridget Jones Júnior. Hmm, Bridget. Vergonha alheia, vida amorosa catastrófica e ótima vida sonora. Tudo que eu precisava.

E olha, eu acho que os filmes que a gente escolhe nessas situações acabam sendo os melhores!

A história do filme é baseada numa série de livros ingleses homônima e o filme fala dos dois primeiros livros. Neles, uma adolescente atrapalhada, tagarela e engraçadíssima conta suas aventuras aos 14 anos.


Se eu tinha dúvidas sobre ele, já as perdi na primeira cena, onde Georgia aparece indo pra uma festa à fantasia vestida de azeitona recheada. Sim, de livre e espontânea vontade!


Pheena!

O cenário é uma cidade costeira inglesa muito fofo, com muitos tons pastéis e a trilha sonora é a coisa mais fofa do mundo (oi? toca the Ting Tings!), super girlie. As músicas da banda que aparece no filme, a Stiff Dylan, que existe de verdade, são ótimas. Em especial, Ultraviolet.

O filme, que dá a impressão de ser bem bobinho, surpreende bastante por algumas tiradas muito boas e por contar a vida adolescente de um jeito bem real e engraçado.

Georgia e as amigas estão longe de serem as mais populares da escola, e estão naquela idade onde tudo que importa são garotos e tudo em relação a eles.
Quando dois irmãos gatíssimos mudam pra sua escola, começam os planinhos - que raramente dão certo - pra conquistá-los.

O legal da história ser inglesa é que não rola uma forçação (existe essa palavra?) de barra dos besteiróis adolescentes americanos. Em outras palavras, o filme não precisa ser apelativo pra ser bom, e o humor é bem na medida.

Uma das minhas partes preferidas é quando Georgia procura um expert em beijos da sua escola para ajudá-la a conseguir o que sempre quis: ser especialista nessa arte.

O filme é fofo, eu morri de dar risada, mas a minha impressão é que não sabiam o que fazer direito com o final, sabe. Daí ficou realmente com cara de filme da Nickelodeon.

Tipo, no fim eles se atrapalharam muito, porque inventaram de tudo dar certo, mas assim, SUPER certo mesmo, irritantemente certo.
Tanto que a menina que termina o filme nem parece a Georgia atrapalhada do começo. Ela ainda parece mais magra.

Enfim, eu gostei da maior parte dele, chorei de rir e me diverti horrores. É realmente uma versão teen da Bridget Jones, com aquelas ótimas tiradas do humor inglês, mas que termina... bem, como qualquer filme adolescente. Que pena.

3 comentários:

Feufa Maciel disse...

hummmm... deve ser legal então o filme! vou ver por aqui se acho! ;)

beijos ;*
bom fds

Mari disse...

Hahahaha, fantasia de azeito recheada? Tem que ser muiiito figura.

Deve ser legal esse filme.

Fefeh B. disse...

O filme é mt bom sim, achei tão fofo.. só o final q podia ter sido melhorzinho, mas mesmo assim vale a pena!

bjs!